75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorre na faixa entre 0 e 20 anos

Passou Natal, a confusão das festas, a comilança… alguns pais ainda estão em férias, outros deixarão as crianças com tios e avós para aproveitarem o verão na piscina do condomínio, no clube ou mesmo na praia.

A temporada é de férias pede (e merece!) passeios ao ar livre e isso reforça uma necessidade fundamental do verão:  que a pele das crianças esteja protegida. E não adianta usar o seu filtro solar, passar antes de sair e nunca mais ou, pior, deixar para passar só quando o sol arder na pele!

Os pequenos precisam de protetores solares especialmente formulados para suas necessidades, com alto fator de proteção solar e menor risco de alergias.

No post Como os filtros solares funcionam, nossa cientista explicou a diferença entre os filtros solares químicos e físicos, como eles atuam na nossa pele e esclareceu porque precisamos reaplicar de tempos em tempos.

como_filtro_uv_funciona

Basicamente podemos dizer que os filtros UV orgânicos absorvem os raios nocivos e transformam em energia, assim aos poucos eles vão se saindo da pele e perdendo a sua potência, só a reaplicação garante a performance do produto. Mesmo com a comprovação de eficácia por longas horas, devido ao calor corporal e a movimentação,  é possível que os filtros inorgânicos se aglutinem numa área específica do corpo não garantindo a formação de filme homogênea, por isso também é necessário a reaplicar com frequência.

Saiba mais sobre radiação UVA e UVB em Anatomia dos Cosméticos – Protetores solares.

No caso dos pequenos, tem um agravante: o descuido de esquecer de aplicar o protetor solar em todos os momentos de exposição ao sol ocasiona danos com efeitos cumulativos ao longo de toda a vida.

Por isso, médicos dermatologistas defendem como fundamental conscientizar os pequenos da importância de utilizar todos os dias o filtro solar e fazer disso um hábito rotineiro, como escovar os dentes ou tomar banho.

Quer dicas de produtos?

No post Bebê no Verão eu e Chris Santos indicamos três marcas que testamos e aprovamos: Filtro Solar Mustela BabyEpisol infantilNívea Sun Kids & Baby. Para os maiores, como meus adolescentes, gosto do Coppertone Sport Spray, que não deixa “melequento” e não dá trabalho para espalhar.

protetor-solar-para-bebe

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorre na faixa entre 0 e 20 anos, por isso, a proteção solar deve estar presente na vida das crianças desde muito cedo e deve ser redobrada durante o verão.

O uso frequente de protetor solar até os 18 anos diminui em 78% os riscos de desenvolver câncer da pele, por isso a recomendação é iniciar o cuidado assim que o bebê completa 6 meses de idade.

bebes-sob-o-sol-do-verao

básico, a gente sabe (apesar de nem sempre fazer direitinho): evite o sol entre 10 e 16 horas (17h se for horário de verão, né?) e mesmo nestes horários proteja a criança com chapéus (que ajudem a proteger as orelhas, nariz e lábios) e roupas leves.

Importante: não se iluda com dias nublados, pois os raios solares perigosos atravessam as nuvens e a neblina. E lembre-se que a luz do sol reflete na areia, no concreto e na água, atingindo a pele, mesmo na sombra.

😉

Entenda os tipos de raios ultravioleta no post Anatomia dos cosméticos: Filtro solar e saiba mais no nosso especial Verão.

15609222_10154181341531305_809339929_o

 

Sam Shiraishi

Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.
Um breve resumo: jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

2 comentários em “75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorre na faixa entre 0 e 20 anos

  • 03/01/2017 em 06:40
    Permalink

    Sam,
    li todos os posts e estão excelentes! Agora acho que é importante citar também a necessidade de tomar uns minutinhos de sol, entre 10 e 16h, sem o filtro solar, para absorção de vitamina D.
    Vejo cada vez mais pessoas tendo que repor vitamina D e com n problemas de saúde por sua falta.
    Minutinhos mesmo, começou a ficar corado volte para sombra, use protetor, mas estes minutos diários fazem toda diferença na saúde.
    Adorei os posts e irei compartilhar

    Resposta
    • 01/02/2017 em 17:05
      Permalink

      Obrigada, Anamaria. Verdade, precisamos reforçar a necessidade do sol para absorção da vitamina. Anotado!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *