Mitos e verdades sobre cabelos

Vira e mexe nos deparamos com teorias a respeito dos cabelos. Cortar as pontas do cabelo faz ele crescer mais rápido? Dormir com o cabelo molhado faz mal? O que é mito e o que é verdade sobre os cabelos? Conversamos com a Dra. Inaê Cavalcanti – dermatologista especializada em cabelos da DOM Medicina Personalizada e separamos uma lista de dúvidas para esclarecer para você o que é mito e o que é verdade quando o assunto são os cabelos.

– Dra, é verdade que o cabelo cresce mais rápido no verão?

Verdade, existe sim a influência dos hormônios no verão, o que pode acelerar o crescimento na estação, ao contrário do que acontece em temporadas frias, que têm incidência solar mais fraca. O metabolismo acelera no calor, para manter o corpo funcionando nas altas temperaturas, o que melhora a circulação nos vasos sanguíneos no couro cabeludo e deixa as madeixas mais fortes e saudáveis. Além do estímulo, a energia solar pode ser um aliado no processo de ganhar alguns centímetros de cabelo.

Hormônios como a prolactina e a melatonina aceleram a função do bulbo ao serem expostos ao sol, o que faz o fio crescer mais do que esperado, por volta de 0,05 centímetros extras.

Nos meses frios, os sensores de luz localizados na pele recebem menos luminosidade. Essa mudança diminui o estímulo da divisão celular, o que gera um número menor de fios e ainda enfraquece a raiz. O resultado disso é que, além dos fios caírem mais rápido, também nascem mais devagar.

– Apesar de ser uma dica antiga, muitas pessoas acreditam que colocar pílula anticoncepcional no xampu faz o cabelo crescer mais rápido, é verdade?

Mito, o shampoo fica em contato com os fios por um tempo mínimo, descendo pelo ralo depois, então ele seria o último produto a ser indicado para crescer cabelo. As pílulas anticoncepcionais possuem, no geral, um análogo sintético do estrogênio e da progesterona, que são hormônios produzidos pelo nosso corpo, e esses hormônios não têm nada a ver com o crescimento dos fios, muito menos de forma tópica, num shampoo. O estrogênio não tem nada a ver com o crescimento dos fios, e, além disso, o seu uso no shampoo não garantiria a sua penetração no couro cabeludo, muito menos a sua absorção, já que a barreira de proteção da pele (e do couro cabeludo…) é extremamente eficiente, de modo que não basta “encostar” pra que o anticoncepcional atue nos fios.

– Geralmente depois do parto, ou cirurgias de grande porte acontece uma queda acentuada dos cabelos, isso ocorre por causa da anestesia?

É comum os cabelos se modificarem durante a gravidez, especialmente pelas alterações hormonais fisiológicas (ou seja, que não significam qualquer tipo de problema ou doença) que ocorrem durante a gestação, com o aumento de hormônios femininos, o que ocorre é um efeito protetor contra a queda de cabelos, ou seja, durante a gestação quase não há queda de cabelos. Por isso, a maior parte das gestantes tem a impressão de que os cabelos estão mais fortes e viçosos durante a gestação. O que ocorre no pós-parto, durante a amamentação, é que os fios que não caiam durante a gestação, pelo stress do parto, que o corpo entende como se fosse uma cirurgia ou uma febre alta, acabam caindo entre 3 a até 6 meses após o parto.

Na mulheres que não tem nenhum problema de queda ou calvície, esse processo é auto-limitado, ou seja, termina espontaneamente após semanas a meses. Ao procurar o médico dermatologista, será realizado o exame clínico do couro cabeludo, bem como avaliação com exames de sangue para investigar causas de queda de cabelos, com ênfase na avaliação nutricional, para o diagnóstico de deficiências como vitaminas, oligoelementos, ferro e proteínas, que podem ocorrer nessa fase. E volta-se a ter a mesma quantidade de cabelos de anteriormente ao parto. Entretanto, nas mulheres com tendência a Perda Capilar Padrão Feminino (Calvície Feminina), acaba caindo mais cabelo do que o normal, e pode ocorrer piora ou agravamento da queda de cabelos nesses casos. É frequente nesses casos a queixa de diminuição de volume de cabelos. As mulheres que já realizam tratamento contra a perda capilar devem interromper alguns tratamentos via oral – os anti-androgênicos – pelo risco de má-formação fetal. O uso de algumas loções de tratamento anti-queda também é proscrito, enquanto algumas loções são permitidas mesmo durante a gestação. O uso de LED – o laser capilar – é permitido mesmo durante a gestação.

Saiba mais sobre cabelos e gravidez, clicando aqui.

Após o parto, pode-se iniciar o uso de loções com princípios de controle de oleosidade e anti-queda, além do Laser de baixa potência capilar. O uso de xampus adequados auxilia ainda no processo nos casos indicados. Através da avaliação de dosagem de oligoelementos, vitaminas, proteínas e ferro, deve-se realizar reposição nos casos indicados. Após a interrupção da amamentação, para as mulheres com tendência a perda capilar, já pode ser iniciado o uso de medicamentos que evitam que os cabelos afinem, ou seja, os anti-andrógenos.

As mulheres que têm predisposição para a calvície podem notar evolução do processo, ou seja, aceleração da perda capilar e redução do volume capilar que persistem mesmo após os 6 meses após o parto. Ou seja, o eflúvio (perda de cabelos transitória) após o parto pode funcionar como “gatilho” para precipitar a calvície feminina nas mulheres com essa tendência genética. Há necessidade de cautela e manutenção do tratamento a longo prazo, para evitar que ocorra a perda capilar, que sem tratamento adequado, evolui de maneira lenta e progressiva, geralmente. Estima-se que mais de 85% das mulheres, em maior ou menor grau, sofre de eflúvio pós-parto, mas se trata de processo auto-limitado, ou seja, não há o risco de se ficar careca somente por conta desse tipo de queda de cabelos.

Leia mais sobre Eflúvio Telógeno, aqui.

– Antigamente nossas mães e avós falavam que lavar o cabelo quando está menstruada faz mal à saúde, é verdade?

Mito, nessa fase pode-se e deve-se levar uma vida absolutamente normal. Lavar a cabeça na menstruação é ‘tão arriscado’ como lavá-la em qualquer outro dia.

– Em muitos grupos no Facebook é comum ver a troca de receitas para cuidados capilares e um procedimento que sempre falam que deixa os cabelos mais bonitos e hidratados é deixar o creme no cabelo durante todo o dia, que isso melhora o resultado, existe algum fundamento ciêntífico nessa afirmação?

Mito, no rótulo da máscara tem a informação do seu tempo de ação, para chegar neste tempo médio, não foi por acaso, ou seja, os profissionais que desenvolveram essa composição, sabem o tempo que os componentes levariam para agir nos fios. Por isso o tempo de ação é sempre importante e deve ser seguido. Usa-la por mais tempo não fará com que o cabelo fique mais hidratado.

Além disso existe um fator no nosso corpo que se chama BIODISPONIBILIDADE, que significa que um determinado ativo tem um tempo determinado para ser absorvido pelo corpo, após este período o corpo fica saturado e inativo.

– Circula pela internet que quem tem fios oleosos deve aplicar uma pasta de amido de milho e água para absorver o excesso de oleosidade, funciona?

Mito, o couro cabeludo apresenta exagerada produção de sebo pela hiperatividade das glândulas sebáceas. Os fios apresentam-se aglutinados, sem volume, gordurosos e, às vezes, exalam odor característico. Pode haver irritação e prurido no couro cabeludo. Devido à produção excessiva de gordura pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo, este tipo de cabelo apresenta fios com aspecto pesado, sujo e sem balanço. Este efeito pode aumentar com excesso de água quente, pouca regularidade de higienização e, ainda, exposição prolongada a ambientes com alto teor de gordura. A limpeza pode ser diária com água fria (água quente estimula a oleosidade) e shampoo para cabelos oleosos, condicionadores e máscaras indicados para cabelos com essa característica (que hidratam sem causar oleosidade excessiva).

– Dormir com os cabelos molhados faz mal?

Verdade. Além da quebra dos fios, dormir com o cabelo molhado faz com que o couro cabeludo se transforme em um habitat quente e úmido, ideal para a proliferação de fungos. Ele age aumentando a seborreia local, causando a descamação do couro cabeludo, conhecida popularmente como caspa.

– E a dica antiga de escovar o cabelo 100 vezes antes de dormir, realmente aumenta o brilho?

100 vezes é exagero, mas escovar o cabelo fará com que ele fique muito mais sedoso e macio. E o mais importante é escovar o couro cabeludo, pois uma vez que ele está saudável, também fará o seu cabelo crescer saudável. É importante escovar o couro cabeludo para rejuvenescer o folículo capilar e fazer com que o sangue circule nessa área. O fluxo de sangue vai para o couro cabeludo e é isso que alimenta o folículo, portanto é uma prática saudável.

 

Agradecimentos:

Dra. Inaê Cavalcanti – dermatologista especializada em cabelos da DOM Medicina Personalizada
Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina da USP; Especialização em Dermatologia com residência médica no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP; Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia; Membro da Academia Brasileira de Estética; Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia e Membro da Pós-Graduação da IAT (International Association of Trichologists).
http://dommedicinapersonalizada.com.br

Sam Shiraishi

Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.
Um breve resumo: jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *