Desodorante antiperspirante pode causar câncer de mama?

A internet é uma excelente ferramenta na disseminação de informações e conhecimentos. Ao mesmo tempo, serve também para propagar boatos e mitos sobre diversos temas.

Câncer é um dos tópicos favoritos, entretanto, informações incorretas, imprecisas, ou mesmo falsas, podem gerar angústias desnecessárias. São os chamados “mitos da internet”. Como estamos no mês da conscientização e prevenção do câncer mama, semanalmente estamos falando sobre este assunto, semana passada falamos sobre o que se sabe sobre os parabenos e o câncer de mama. Nesta semana se os desodorantes antiperspirantes poderiam causar câncer de mama.

Mas antes de começarmos…

Qual a diferença entre desodorante e antiperspirante?

A diferença entre desodorante e antitranspirante é que o primeiro serve para remover o odor das axilas, enquanto o segundo é responsável por reduzir a quantidade de suor produzido. Grande parte dos antitranspirantes funciona também como desodorante, porém a maioria dos desodorantes não atua como antitranspirante.

  • Qual a relação do antiperspirante e o câncer de mama?

Como os antitranspirantes são aplicados na axila, perto do quadrante interno da mama e por conter ingredientes potencialmente prejudiciais como o alumínio, vários cientistas e outros sugeriram uma possível conexão entre seu uso e câncer de mama (1,2). No entanto, nenhuma evidência científica liga o uso desses produtos ao desenvolvimento de câncer de mama.

  • O que se sabe sobre os ingredientes em antitranspirantes e desodorantes?

Os compostos à base de alumínio são utilizados como ingrediente ativo em antitranspirantes. Esses compostos formam um “plug” temporário no duto do suor que impede o fluxo de suor para a superfície da pele. Algumas pesquisas sugerem que os antitranspirantes contendo alumínio, que são aplicados frequentemente e deixados na pele perto da mama, podem ser absorvidos pela pele e ter efeitos hormonais.

Como o estrogênio pode promover o crescimento de células de câncer de mama, alguns cientistas sugeriram que os compostos à base de alumínio em antitranspirantes podem contribuir para o desenvolvimento de câncer de mama (3). Além disso, sugeriu-se que o alumínio pode ter atividade direta no tecido mamário (4). No entanto, nenhum estudo até o momento confirmou quaisquer efeitos adversos substanciais do alumínio que possam contribuir para o aumento dos riscos de câncer de mama. Uma revisão de 2014 concluiu que não houve evidências claras que demonstrem que o uso de antitranspirantes ou cosméticos sob a base de alumínio aumenta o risco de câncer de mama (5).

Algumas pesquisas se concentraram em parabenos, que são conservantes utilizados em alguns desodorantes e antitranspirantes que mostraram imitar a atividade do estrogênio nas células do corpo (6). Foi relatado que os parabenos são encontrados em tumores mamários, mas não há evidência de que eles causem câncer de mama. Embora os parabenos sejam utilizados em muitos produtos cosméticos, alimentares e farmacêuticos, a maioria dos desodorantes e antitranspirantes atualmente não contém parabenos.

  • O que se sabe sobre a relação entre antitranspirantes e câncer de mama?

Apenas alguns estudos investigaram uma possível relação entre câncer de mama e antitranspirantes / desodorantes nas axilas. Um estudo, publicado em 2002, não mostrou aumento no risco de câncer de mama entre as mulheres que relataram usar um antitranspirante ou desodorante nas axilas (7). Os resultados também não mostraram aumento no risco de câncer de mama entre as mulheres que relataram o uso de uma lâmina (não elétrica) e um antitranspirante ou desodorante das axilas, ou entre as mulheres que relataram usar um antitranspirante ou desodorante de axila dentro de 1 hora de barbear com uma lâmina. Essas conclusões foram baseadas em entrevistas com 813 mulheres com câncer de mama e 793 mulheres sem história de câncer de mama.

Um estudo posterior, publicado em 2006, também não encontrou associação entre o uso de antitranspirante e o risco de câncer de mama, embora incluísse apenas 54 mulheres com câncer de mama e 50 mulheres sem câncer de mama (8).

Um estudo de corte retrospectivo de 2003 que examinou a freqüência de depilar as axilas e uso de antitranspirante/desodorante em 437 sobreviventes de câncer de mama (2) relatou menor idade no diagnóstico de câncer de mama para mulheres que usaram antitranspirantes/desodorantes frequentemente. Devido à natureza retrospectiva do estudo, os resultados não são conclusivos.

Como estudos de antitranspirantes e desodorantes e câncer de mama forneceram resultados conflitantes, pesquisas adicionais seriam necessárias para determinar se existe uma relação (9).

  • Onde alguém pode obter mais informações sobre o risco de câncer de mama?

As pessoas preocupadas com o risco de câncer de mama devem encorajadas a conversar com seu médico de confiança.

Referências

  1. Darbre PD. Underarm antiperspirants/deodorants and breast cancer. Breast Cancer Research 2009; 11 Suppl 3:S5. doi: 1186/bcr2424.
  2. McGrath KG. An earlier age of breast cancer diagnosis related to more frequent use of antiperspirants/deodorants and underarm shaving. European Journal of Cancer 2003; 12(6):479–485. [PubMed Abstract]
  3. Darbre PD. Aluminium, antiperspirants and breast cancer. Journal of Inorganic Biochemistry 2005; 99(9):1912–1919. [PubMed Abstract]
  4. Darbre PD, Mannello F, Exley C. Aluminium and breast cancer: Sources of exposure, tissue measurements and mechanisms of toxicological actions on breast biology.Journal of Inorganic Biochemistry 2013; 128:257-261. [PubMed Abstract]
  5. Willhite CC, Karyakina NA, Yokel RA, et al. Systematic review of potential health risks posed by pharmaceutical, occupational and consumer exposures to metallic and nanoscale aluminum, aluminum oxides, aluminum hydroxide and its soluble salts.Critical Reviews in Toxicology 2014; 44 Suppl 4:1-80. [PubMed Abstract]
  6. Final amended report on the safety assessment of Methylparaben, Ethylparaben, Propylparaben, Isopropylparaben, Butylparaben, Isobutylparaben, and Benzylparaben as used in cosmetic productsInternational Journal of Toxicology2008; 27 Suppl 4:1-82. doi: 10.1080/10915810802548359.
  7. Mirick DK, Davis S, Thomas DB. Antiperspirant use and the risk of breast cancer.Journal of the National Cancer Institute 2002; 94(20):1578–1580. [PubMed Abstract]
  8. Fakri S, Al-Azzawi A, Al-Tawil N. Antiperspirant use as a risk factor for breast cancer in Iraq. Eastern Mediterranean Health Journal 2006; 12(3–4):478–482. [PubMed Abstract]
  9. Dieterich M, Stubert J, Reimer T, Erickson N, Berling A. Influence of lifestyle factors on breast cancer risk. Breast Care 2014; 9(6):407-414. [PubMed Abstract]

Christina Santos

Desde criança sou apaixonada por cosméticos, a brincadeira se tornou algo sério, minha carreira profissional sempre foi dedicada para pesquisa e desenvolvimento de produtos cosméticos.
Todo ano aparecem novidades e novas aplicações e sempre busco descobrir algo novo para passar a informação de maneira descomplicada e de fácil compreensão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *