Buscas por cabelos cacheados superam os cabelos lisos

 

Pra comemorar, sim ou com certeza?

Pela primeira vez no Brasil, as buscas no Google por “cabelos cacheados” superou a procura por “cabelos lisos“.

 

Os dados, divulgados pela companhia, dão conta também que a busca por cabelos cacheados de um crescimento de 232% no último ano e o interesse por cabelos afro subiu 309% nos últimos dois anos.

Conduzido pelo Google BrandLab em São Paulo, o estudo brasileiro ainda revelou outros dados interessantes:

  • 1 em cada 3 mulheres tenha sido vítima de preconceito por conta da aparência dos seus fios
  • 4 em cada 10 mulheres já sentiram vergonha do seu cabelo
  • 24% das mulheres de 18 a 24 anos reconhecem seu cabelo como cacheado

Mas.. quanto mais velha uma mulher for, menores as chances delas se reconhecerem como cacheadas!

E o que essa mudança geracional representa?

A valorização do cabelo natural e da identidade negra tem ajudado a mudar a autopercepcção das mulheres. Com isso, as buscas por transição capilar cresceram 55% nos últimos dois anos.

 

Amanda Sadi, gerente de Insights do Google BrandLab São Paulo, comentou em entrevista, uma coisa que a gente já falava aqui e nos nossos canais: o aumento significativo de influenciadoras negras traz à tona vários assuntos que são importantes para uma população que não se sentia representada.

“Aceitar os cabelos cacheados não só faz parte desse discurso, mas tem um elemento político muito forte, ainda mais quando estamos falando sobre mulheres negras, que são tão pouco representadas na mídia. Aceitar os cabelos cacheados, extrapola a vaidade, joga luz em questões importantes sobre identidade e expõe a necessidade de se ter maior representatividade em todas as áreas.”

Cada vez que aparecem na mídia orgulhosas de seus cachos, as cantoras Karol Conka e Ludmilla, jornalistas como Maria Julia Coutinho, atrizes como Taís Araujo, desempenham um papel importante na cabeça e no coração de meninas e mulheres .

E não ter cachos também está valendo, nesta semana indicamos nas nossas redes sociais a atitude firme da cantora Aline Wirley (com uma galeria que incluímos para rever de quais cachos ela abriu mão).

Então, gente, vamos valorizar as influenciadores como Rayza Nicácio, Nátaly Neri, Gabi Oliveira que têm sido fundamentais nesta mudança do bem!

Cachos bonitos e lucrativos

Aqui no Brasil, a valorização dos cabelos cacheados e a busca por tratamentos que mantenham os fios saudáveis são um novo mercado que ganha força no Brasil e trouxe para as mulheres de cabelos cacheados e crespos um redescobrimento da beleza natural de seus cabelos.

Na verdade o mercado cosmético percebeu que as mulheres com cabelos cacheados ou crespos usam muito mais produtos do que mulheres com cabelo liso,

Basta acompanhar os grupos nas redes sociais de cabelos cacheados para notar o grande volume de produtos que são consumidos pelas usuárias.

E pra finalizar…

Sam Shiraishi

Quarentona assumida, me sinto uma representante legítima da minha geração e, por que não, um modelo para as mais jovens que desejam envelhecer sem deixar de lado os pequenos prazeres da vida, da comida, da diversão, dos cuidados com a saúde e a beleza, das relações pessoais que fazem tudo valer a pena.
Um breve resumo: jornalista, netweaver na otagai.com.br, blogueira no @avidaquer @maecomfilhos @cosmethica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *